Make it Happen

És Empreendedor? Queres ser Empreendedor?

Ser empreendedor, criar uma Start Up estão na moda! Mas será que tens perfil para ser empreendedor? Será que queres mesmo ser empreendedor? Como tudo na vida, ser empreendedor tem imensas coisas boas, mas também poderá ter as suas coisas menos boas! Quais são as tuas grandes motivações para ser empreendedor?

Sempre quis ter o meu próprio negócio de alojamento desde o dia em que decidi estudar gestão hoteleira. Em 2014 chegou esse dia! Fiz algumas pesquisas e comecei a visitar potenciais casas onde abrir o meu negócio. A primeira casa que visitei gostei imenso e falei logo com o proprietário no sentido de se fechar negocio, mas como não se assinou logo contrato, fiquei com algum receio de aparecer alguém que lhe oferecesse mais dinheiro, então fui visitar a segunda casa. Assim que entrei, gostei também da casa. Vi-me numa situação complicada de ter de escolher entre duas casas, ambas com personalidades diferentes, fiquei meio confusa. Os meus pais incentivaram-me para ficar com as duas. Chamei-os de loucos, mas a verdade é que arrisquei e avancei. E esta é para mim talvez uma das mais importantes características de um verdadeiro empreendedor: Não ter medo de correr riscos!

Sabia que para entrar no mercado de alojamento local, teria de conhecer muito bem a minha concorrência, e tentar destacar-me pela diferença. E é aqui que entra uma outra característica bastante importante que um empreendedor deve ter: criatividade! Decidi então que ambas as Guesthouses teriam temáticas de decoração diferentes. Todos os quartos foram decorados com personalidades diferentes, apostando sempre no máximo conforto dos hóspedes.

O ano em que abri as duas Guesthouses foi o ano que mais trabalhei na minha vida! Tanto intelectualmente como fisicamente. Se achas que trabalhas muito para o teu patrão, então espera até ver o que é mesmo trabalhar quando arrancares com o teu projecto. Sacrifício é sem dúvida alguma, um dos aspectos menos positivos de ser empreendedor, mas que a médio/longo prazo pode-se tornar bastante gratificante. No início, tal como toda a gente quando começa um projecto, queria poupar o máximo de dinheiro, então decidi ser eu a fazer as limpezas, e toda a gestão do alojamento, incluindo check-ins às 4 da manhã! Sim! Check-ins às 4 da manhã, e às 7h já estar a pé para ir fazer compras para o pequeno almoço das 8h! Queres saber o que é que me dava mais força nestes primeiros meses? Os comentários que os meus hóspedes iam escrevendo acerca da experiência deles alojados nas minhas Guesthouses! Foi esta a forma que encontrei para me ir motivando no meu dia-a-dia! Por isso te digo, sacrifício é algo que te vai acompanhar sempre ao longo de todo o teu projecto/negócio.

Perante isto, tenho umas questões para reflectires: Estás preparado para trabalhar 7 dias por semana, sem folgas? Até quantas horas por dia estás disposto a trabalhar? Durante quantos anos aguentas trabalhar neste ritmo? Estás preparado para abdicar do salário seguro que vai deixar de cair todos meses na tua conta bancária?  Nada é perfeito! Para termos umas coisas, temos mesmo de abdicar de outras! Arriscar é a palavra de ordem!

É preciso mais que sacrifício. É preciso trabalhar muito e de forma consistente. É preciso muita disciplina e organização. É tentar sempre melhorar a situação em que te encontras, procurando estar sempre o mais actualizado possível, apostar em formações, ir a feiras e congressos, e apostar em networking. É ter iniciativa e estares mentalizado que em muitas vezes o retorno não é imediato. É preciso paciência e muita fé que tudo vai correr bem. E para mim a chave principal de todas, é ter Paixão por aquilo que estás a fazer. É a paixão que te vai ajudar a não desistir em dias difíceis. E acredita que os teus clientes sentem essa paixão, e é por isso que eles te vão escolher a ti.

Podia continuar a escrever mil e uma coisas, mas a piada de ser empreendedor é também não saber o que vai acontecer, ir descobrindo aos poucos, ir crescendo com as adversidades. Cada caso é um caso, e o que eu passei não significa que tu vais passar da mesma forma, e muito menos que o vivas com a mesma intensidade que eu.

E tu, tens perfil de empreendedor? Gostavas de ser empreendedor? Já pensaste que sacrifícios estás preparado para fazer em prol de seres empreendedor? O que mais te motiva para seres empreendedor?

Espero que gostes do que escrevi e que te seja útil de alguma forma!

Até breve,

Joana Glória

“Eat at a Local’s”: Como tudo começou?

Numa tarde em conversa com a minha amiga C., partilhávamos ideias de novos negócios, até que ela confessou que gostava de ter uma casa onde pudesse cozinhar para turistas!

Na manhã seguinte, abri o olho bem cedo e eis que surgiu a ideia de criar uma plataforma onde pessoas como a C. se pudessem inscrever e receber turistas para comer em suas casas! Através do contacto diário com os meus hóspedes e conhecendo as suas motivações enquanto viajantes, rapidamente cheguei à conclusão que seria uma excelente aposta: O contacto directo entre locais e turistas, aliado a experiências gastronómicas autênticas!

Sempre que surge uma ideia nova, há sempre duas pessoas a quem gosto de pedir opinião, os meus pais. Eles acharam fantástico e apoiaram de imediato, o que é sem dúvida alguma, uma grande motivação quando alguém quer e vai iniciar um projecto! Uma dica para ti … quando tiveres uma ideia que gostasses de desenvolver, escolhe bem com quem a vais partilhar. Escolhe alguém positivo, alguém que seja empreendedor, alguém que tu saibas que te vai apoiar, isto é fundamental. Ouvir um “Tu és maluco(a)”, “Como é que vais fazer dinheiro com isso?”, “Isso não tem pernas para andar”, “Tu não tens andamento para isso!”, pode ser muito desmotivante para alguém que ambiciona realizar o sonho de fazer aquilo que realmente ama! Queres saber quantas vezes eu ouvi o seguinte: “Mas isso já fazem!” ou “Então mas o Airbnb já não faz isso?”? Eu respondi a todos eles o mesmo: “Eu sei e já estou a par da concorrência! Já investiguei, e sei que posso fazer a diferença”! Não fazes ideia da quantidade de amigos que tenho, que gostavam de lançar os seus projectos e não avançam com medo da concorrência, arranjam mil e uma desculpas para não avançar e não sair da zona de conforto. Eu digo o mesmo a todos eles: “Se eu tivesse medo da concorrência não tinha aberto 2 Guesthouses no mesmo ano, porque se for a pensar como tu… teria medo dos hotéis de luxo!” … Existe mercado para todos! Só temos de puxar pela nossa criatividade, arregaçar as mangas e fazer aquilo que gostamos de fazer! Ficar encostado não é de todo a solução!

No próximo post da rubrica “Make It Happen”, vou partilhar convosco como é que cheguei ao nome do “Eat at a Local’s”!

Até breve!

Joana Glória

Eat at a Local’s”: Como escolher um nome para um projecto

Olá a todos! Já lá vai algum tempo desde a última vez que vos escrevi. Muitas das vezes queremos ir e fazer tudo, mas não dá. Temos de analisar bem as prioridades no momento e de facto andei bastante focada no “Eat at a Local’s” ultimamente. Tive ainda a oportunidade de realizar uma certificação em Coaching e posso adiantar-vos que foi a melhor semana da minha vida! Em breve partilho convosco esta aventura! Para já, recomendo seguirem a conta do Lendário Jorge Coutinho no Instagram/Facebook e inspirarem muito das mensagens que ele partilha todos dias com os seus seguidores.

Hoje estou aqui para partilhar convosco como escolho os nomes para os meus projectos e em particular como cheguei ao nome do “Eat at a Local’s”.

O primeiro passo é sem dúvida alguma fazer uma chuva de ideias de palavras ou frases de tudo o que vos venha à cabeça sobre o tema do vosso projecto.

A seguir, costumo ponderar bastante bem se o nome do meu projecto deve ser em português ou em inglês. Este é um passo bastante importante pois requer que já tenham feito alguma pesquisa do vosso mercado. Convém também verem projectos idênticos, e até mesmo espreitar a vossa concorrência, e analisar o que de diferente podem fazer para marcar a diferença e se destacarem.

Igualmente importante será usar algumas das ferramentas online e grátis, para analisar as Keywords mais pesquisadas no Google. Visitem o site do KwFinder e façam a vossa pesquisa.

Eu sei que por vezes adoramos um nome, mas nem sempre resulta por mais bonito que possa ser. Temos de ser realistas. A importância desse nome ter uma keyword que seja altamente procurada nos motores de busca é relevante e ajuda bastante.

Por vezes chegamos rápido ao nome certo, por vezes não. Quando assim for, metam de lado uns dias o brainstorming e acreditem que um dia vão abrir o olho e o nome vai aparecer.

Quando esse dia chegar, e tiverem 100% certeza, recomendo que façam uma pesquisa para se certificarem que ninguém está a usar esse nome. Se assim for, registem a marca e o logotipo (se, entretanto, já o tiverem) no INPI (Instituto Nacional de Propriedade Intelectual) o quanto antes. De seguida registem o domínio do vosso website (caso queiram ter um website). Existem diversas plataformas onde o podem fazer: Go Daddy, Domínios.pt, etc.

Posto isto, é horas de arregaçar as mangas e começar a trabalhar na vossa marca.

No próximo artigo da rubrica do “Make It Happen” irei partilhar convosco a importância de criar um modelo e um plano de negócios. Espero que tenham gostado do que escrevi e que vos seja útil de alguma forma.

Até breve,

Joana Glória